Incêndio florestal aproxima-se de laboratório de armas nucleares

Um incêndio florestal chegou a 1,6 quilômetro de distância de uma importante instalação de armas nucleares norte-americana, o Laboratório Nacional de Los Alamos, disseram autoridades na segunda-feira.

ZELIE POLLON, REUTERS

27 de junho de 2011 | 16h35

O Laboratório Nacional de Los Alamos, que garante a segurança e a confiabilidade do estoque nuclear dos Estados Unidos, foi fechado na segunda-feira em razão do incêndio.

As autoridades montaram um centro de operações emergencial e colocaram equipes de emergência ao redor do laboratório a fim de proteger as instalações e os materiais importantes, disse o porta-voz do Laboratório de Los Alamos, Kevin Roark.

Entre as áreas protegidas estão todas as instalações perigosas e radioativas e nosso acelerador de prótons e os centros de supercomputação, disse Roark.

"Não vamos sair daqui enquanto pairar dúvida sobre o laboratório", disse Roark à Reuters.

O fogo avançou para uma área de 58.111 hectares e provocou a retirada de centenas de pessoas da região. Milhares foram estimuladas a deixarem suas casas voluntariamente, afirmaram as autoridades.

O incêndio de Las Conchas, que começou na tarde de domingo, continua a provocar novas chamas a 0,8 quilômetro à frente da linha principal do fogo, disse Lawrence Lujan, porta-voz da Floresta Nacional de Santa Fé.

O incêndio chegou a uma milha do limite sudoeste do laboratório, disse Lujan.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAINCENDIONUCLEAR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.