Incêndio no Arizona força evacuação de 2 povoados e desloca 7 mil pessoas

Chamas danificaram pelo menos 588 imóveis, além de estender a fumaça além da fronteira com o estado do Novo México; mais de 2,5 mil bombeiros passaram o dia trabalhando na tentativa de conter o incêndio, que começou no final de maio

Efe,

09 de junho de 2011 | 02h01

WASHINGTON - O segundo maior incêndio da história do estado americano do Arizona já arrasou mais de 157 mil hectares e forçou a evacuação de mais de 7 mil pessoas, esvaziando dois povoados inteiros, informaram autoridades na quarta-feira, 8.

 

As autoridades do condado de Apache, no nordeste do Arizona, determinaram na tarde de quarta-feira que os habitantes que ainda permaneciam nas cidades de Springerville e Eagar abandonassem o lugar, segundo indicou o diário The Arizona Republic.

 

As chamas que avançavam pelas montanhas da região aniquilaram pelo menos 11 imóveis e danificaram outras 588, além de estender a fumaça além da fronteira com o estado do Novo México.

As autoridades interromperam esporadicamente o fornecimento de energia nas pequenas cidades da região e já começa a faltar combustível.

 

Mais de 2,5 mil bombeiros passaram o dia trabalhando na tentativa de conter o incêndio, que começou no final de maio, mas até agora não foi possível fazê-lo.

 

William Bishop, porta-voz da equipe de emergências no leste do Arizona, disse ao jornal que os bombeiros recomendaram aos moradores que abandonem a área, o que facilitará o deslocamento de caminhões-pipa e outras equipes para proteger as casas.

 

As autoridades indicaram que cerca de mil pessoas tinham abandonado a cidade de Eager e outras 2,6 mil deixaram suas casas nas comunidades de Greer, Alpine e Nutrioso.

 

O Centro Nacional de Incêndios em Boise, Idaho, que coordena os trabalhos de bombeiros em todo o país, centrou sua atenção no incêndio do Arizona.

"É, definitivamente, nossa principal prioridade no país devido à velocidade com que se propaga, à ameaça aos recursos e estruturas e às evacuações em curso", disse Kari Boyd Peak, porta-voz da entidade, em declarações ao jornal.

 

O incêndio provocou cinzas que chegaram até o estado do Iowa e forçaram o desvio de aviões que voavam com destino a Albuquerque, cerca de 320 quilômetros ao leste. Também se avistou fumaça nos estados do Colorado, Nebraska e Kansas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.