Incêndio nos EUA destrói castelo e ameaça universidade

Cerca de 500 bombeiros trabalham para proteger a Universidade Pepperdine e cerca de 200 residências

Associated Press,

21 de outubro de 2007 | 19h02

Um incêndio florestal impulsionado por fortes ventos forçou a remoção dos moradores de centenas de casas nas colinas de Malibu, na Califórnia, informam autoridades. Chamas destruíram uma igreja e diversas construções, uma delas um castelo que era um marco da paisagem.   Cerca de 500 bombeiros trabalham para proteger a Universidade Pepperdine e cerca de 200 residências nos bairros de classe alta de Malibu Crest e Serra Retreat, informa o Departamento de Bombeiros de Los Angeles.   As chamas já consumiram uma área de 1.000 acres, ou mais de 2,6 quilômetros quadrados, e cruzaram a auto-estrada Pacific Coast, forçando o fechamento da via e ateando fogo a carros e árvores em estacionamentos de shopping centers.   Professores e funcionários da Pepperdine, que mantém um câmpus de 830 acres,  foram instruídos a abandonar o local, informa o porta-voz da instituição,  Jerry Derloshon. Os estudantes que moram no câmpus devem recolher seus pertences dos alojamentos e se dirigir à cantina e à quadra de basquete.   O fogo consumiu o conhecido Castelo Kashan, uma residência semelhante a uma fortaleza, com torres e seteiras.   Rajadas de vento atrapalharam tentativas de derramar água sobre as chamas a partir de helicópteros, e arremessaram labaredas na direção do câmpus do laboratório Hughes de Tecnologia, 1,6 km ao norte da Pepperdine.   A Igreja Presbiteriana de Malibu foi engolida pelas chamas, mas os fiéis e pastores já haviam deixado o local.

Tudo o que sabemos sobre:
incêndioeuacalifórniamalibu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.