Interpol prende 185 sul-americanos por contrabando

A Interpol anunciou nestasexta-feira que deteve 185 pessoas por contrabando em umaoperação que incluiu Argentina, Brasil, Chile, Paraguai eUruguai, informou a Câmara de Comércio dos Estados Unidos. A medida, que uniu esforços da Interpol, de funcionáriosaduaneiros e de empresários afetados pelo contrabando, resultouna apreensão de 115 milhões de dólares em produtos ilegais,disse. "É difícil descansar quando esta é somente a ponta do'iceberg', mas que marca um passo importante na proteção detrabalhadores e famílias que são afetadas pelas consequênciasfatais e devastadoras do contrabando e da falsificação", disseDavid Hirschmann, presidente da Câmara de Comércionorte-americana em um comunicado. Os policiais locais em colaboração com a Interpolapreenderam bens como medicamentos falsificados, brinquedos,produtos eletrônicos e agroquímicos, além de drogas, armas,munição e outros produtos ilegais, afirmou a associação. O contrabando e a falsificação de produtos custa 250bilhões de dólares para a economia norte-americana todos osanos, e causou a perda de mais de 750.000 empregos,acrescentou. O anúncio foi feito oficialmente em Buenos Aires comrepresentantes dos países envolvidos e da Interpol. (Reportagem de Adriana Garcia)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.