Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

'Intromissão' do Irã na América Latina preocupa, diz Gates

Para secretário da Defesa dos EUA, laços de Teerã na região merecem mais atenção que manobras russas

Efe,

27 de janeiro de 2009 | 18h57

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, disse nesta terça-feira, 27, estar mais preocupado com as atividades iranianas na América Latina, às quais se referiu como uma "intromissão", do que com as manobras realizadas pelo Exército russo na região. Numa sessão no Senado, a primeira da qual participa como chefe do Pentágono na Administração de Barack Obama, Gates foi perguntado pelos legisladores sobre as relações estratégicas da América Latina. Veja também:Para Hillary, Irã deve dar 1.º passo para aproximação EUA estão preparados para ameaça militar da China, diz Gates Como resposta, o secretário de Defesa se mostrou preocupado com os laços que o Irã está estabelecendo com alguns países da região. "Estou preocupado com o nível de atividade subversiva que os iranianos estão levando a uma série de lugares da América Latina, especialmente à América do Sul e à América Central", reconheceu. Gates destacou que o Irã "está abrindo uma grande quantidade de escritórios e frentes, e com isso, está interferindo nestes países". Por outro lado, não considerou uma ameaça as manobras das quais o Exército russo participou conjuntamente com algumas nações como a Venezuela. A Rússia deixou claro que "tem algumas capacidades", disse o secretário, que ressaltou que essas manobras foram as primeiras do país fora de seu território em uma década e que estas não preocuparam os EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
Robert GatesEUAIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.