Investigação sobre mortes de promotores no Texas acelera ritmo

A investigação sobre as mortes de dois promotores no Estado norte-americano do Texas continuaram neste domingo, após a prisão de um ex-juiz de paz cuja casa foi vasculhada durante uma investigação sobre os assassinatos.

Reuters

14 de abril de 2013 | 13h15

Residentes de Kaufman, Texas, e a imprensa local têm repercutido sobre a prisão de Eric L. Williams, de 46 anos, que foi levado à cadeia no sábado sob acusação de ser uma ameaça terrorista, que geralmente envolve uma ameaça para cometer atos de violência.

Autoridades no Texas não disseram se a alegada ameaça tinha qualquer conexão sobre as mortes e Williams não foi nomeado como suspeito nas mortes do procurador distrital local, sua esposa e um promotor.

Mas a prisão de Williams acontece à medida que a investigação sobre as mortes parece ter acelerado seu ritmo nos últimos dias.

A polícia vasculhou a casa de Williams em Kaufman nesta sexta-feira, disseram autoridades. E, no sábado, a imprensa local relatou que agentes do FBI e a polícia estadual do Texas haviam vasculhado diversas unidades de armazenamento na cidade de Seagoville.

O advogado de Williams, David Sergi, não quis comentar sobre a prisão de seu cliente.

(Por Alex Dobuzinskis)

Tudo o que sabemos sobre:
EUATEXASPROMOTORES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.