Investigadores analisam destroços de avião acidentado nos EUA

Aeronave pega fogo após sair da pista no aeroporto de Denver e fere 38; caixa preta é levada para análise

Agências internacionais,

22 de dezembro de 2008 | 08h22

Investigadores federais planejam começar a examinar nesta segunda-feira, 22, os destroços da aeronave da Continental Airlines que pegou fogo na noite de sábado ao sair da pista no aeroporto internacional da cidade de Denver, no Estado americano de Colorado. O acidente deixou pelo menos 38 feridos - 2 deles em estado crítico.   A aeronave, que ia para Houston, no Texas, percorreu cerca de 700 metros numa tentativa de decolagem, mas derrapou e caiu num barranco. Segundo os bombeiros, as imagens que se seguiram pareciam extraídas de um filme: dezenas de pessoas emergiam da fumaça dos escombros onde queimavam os restos do Boeing 737 da empresa americana Continental Airlines.   O fogo queimou toda a parte direita do avião e derreteu o plástico dos assentos e bagageiros. Os 110 passageiros e 5 tripulantes conseguiram escapar pelas rampas de segurança infláveis e os 38 feridos foram levados a hospitais da região, segundo Kim Day, gerente de aviação do aeroporto internacional de Denver.   Oficiais do National Transportation Safety Board (NTSB), um organismo independente que investiga acidentes, querem aproveitas as primeiras horas da manhã para examinar os destroços e então conduzir as primeiras entrevistas com os pilotos. Os registros da cabine e as caixas pretas do avião foram levados para Washington e segundo o NTSB, elas estavam em boas condições. Quando a aeronave tentou decolar, o tempo em Denver estava frio, mas não nevava. Os ventos no aeroporto eram de 50 quilômetros por hora.

Tudo o que sabemos sobre:
aviãoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.