Irã diz que acordo nuclear está acabado se EUA aprovarem novas sanções

O chanceler iraniano, Javad Zarif, disse que o acordo nuclear iraniano estaria morto se o Congresso dos Estados Unidos impusesse novas sanções ao país, mesmo que as medidas não entrassem em vigor por seis meses, afirmou a revista Time Magazine nesta segunda-feira.

Reuters

09 de dezembro de 2013 | 17h14

Na transcrição da entrevista, que foi feita no sábado e publicada na Internet nesta segunda-feira, a Time disse ter perguntado a Zarif o que aconteceria se o Congresso impusesse novas sanções, mesmo que não entrassem em vigor por seis meses.

De acordo com a revista, ele respondeu: "O acordo todo estaria morto."

Zarif se referia ao acordo preliminar de 24 de novembro com seis potências mundiais sob o qual Teerã limitaria seu problema nuclear em troca de um alívio limitado das sanções econômicas.

(Reportagem de Arshad Mohammed)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIRAZARIF*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.