Israel não é ameaça nuclear a vizinhos, diz secretário dos EUA

O secretário de Defesa dos EstadosUnidos, Robert Gates, defendeu o programa nuclear israelenseneste sábado, dizendo que o Estado judeu não procura destruirseus vizinhos ou apoiar o terrorismo, diferentemente do Irã. Questionado na conferência de Diálogo de Manama, capital doBarein, se o programa nuclear de Israel representava uma ameaçapara a região, Gates respondeu que não. A declaração foi recebida com risadas de uma sala cheia deautoridades governamentais de países do Oriente Médio. Presume-se que Israel tenha o único arsenal atômico daregião, mas Tel Aviv se recusa a confirmar ou negar a posse deuma bomba nuclear. Washington há tempos evita pressionar Israela divulgar publicamente suas capacidades nucleares. Gates não mencionou especificamente um possível arsenal deIsrael, mas respondeu a perguntas sobre um potencial programanuclear israelense. Ele negou a alegação de que os EUA sejam contraditórios aoapoiar um projeto de Israel enquanto pedem que o Irã abandonesuas atividades de enriquecimento de urânio, as quais Teerãafirma terem fins pacíficos. "Israel não está treinando terroristas para subverter seusvizinhos. Não embarcou armas para um lugar como o Iraque paramatar milhares de civis inocentes", disse Gates. "Não ameaçou destruir seus vizinhos. Não está tentandodesestabilizar o governo do Líbano". "Então eu acho que há diferenças significativas em termostanto históricos quanto de comportamento dos governos iranianoe israelense. Eu entendo que há uma diferença de visão sobreisso", enfatizou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.