Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Israel não é ameaça nuclear a vizinhos, diz secretário dos EUA

O secretário de Defesa dos EstadosUnidos, Robert Gates, defendeu o programa nuclear israelenseneste sábado, dizendo que o Estado judeu não procura destruirseus vizinhos ou apoiar o terrorismo, diferentemente do Irã. Questionado na conferência de Diálogo de Manama, capital doBarein, se o programa nuclear de Israel representava uma ameaçapara a região, Gates respondeu que não. A declaração foi recebida com risadas de uma sala cheia deautoridades governamentais de países do Oriente Médio. Presume-se que Israel tenha o único arsenal atômico daregião, mas Tel Aviv se recusa a confirmar ou negar a posse deuma bomba nuclear. Washington há tempos evita pressionar Israela divulgar publicamente suas capacidades nucleares. Gates não mencionou especificamente um possível arsenal deIsrael, mas respondeu a perguntas sobre um potencial programanuclear israelense. Ele negou a alegação de que os EUA sejam contraditórios aoapoiar um projeto de Israel enquanto pedem que o Irã abandonesuas atividades de enriquecimento de urânio, as quais Teerãafirma terem fins pacíficos. "Israel não está treinando terroristas para subverter seusvizinhos. Não embarcou armas para um lugar como o Iraque paramatar milhares de civis inocentes", disse Gates. "Não ameaçou destruir seus vizinhos. Não está tentandodesestabilizar o governo do Líbano". "Então eu acho que há diferenças significativas em termostanto históricos quanto de comportamento dos governos iranianoe israelense. Eu entendo que há uma diferença de visão sobreisso", enfatizou.

KRISTIN ROBERTS, REUTERS

08 de dezembro de 2007 | 14h28

Tudo o que sabemos sobre:
EUAGATESISRAELNUCLEAR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.