Israel quer comprar US$1,3 bilhão em mísseis dos EUA

Governo israelense pode adquirir 2.700 armas; congresso americano pode rejeitar a proposta

REUTERS

31 de outubro de 2007 | 14h16

Os Estados Unidos anunciaram naquarta-feira planos de vender até 1,3 bilhão de dólares emmísseis guiados TOW e Hellfire, munições e outras armas paraIsrael. O principal fornecedor para a proposta de venda seria aRaytheon, informou a Agência de Cooperação da Secretaria deSegurança de Defesa do Pentágono, que lida com as vendas dearmas dos EUA, em uma notificação enviada ao Congresso. Israel quer comprar 1.700 mísseis Hellfire II e 2.000mísseis TOW 2A com frequência de rádio, segundo o informativo. Ao mesmo tempo, o Pentágono anunciou planos de vender aoEgito até 2.000 armamentos similares, como mísseis guiados TOW2A e outros materiais relacionados no valor de até 99 milhõesde dólares. A Raytheon também seria a fornecedora para essavenda. Uma notificação de proposta de venda de armas é obrigatóriapor lei nos EUA e não significa que a venda já foi concluída. OCongresso tem poder de rejeitar a proposta, mas raramente ofaz. (Reportagem de Julie Vorman e Jim Wolf)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAISRAELARMAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.