AP Photo/M. Spencer Green
AP Photo/M. Spencer Green

Jeb Bush diz que não teria invadido Iraque 'sabendo o que sabemos agora'

Possível candidato republicano à presidência no ano que vem, ele havia declarado em entrevista transmitida nesta semana pela Fox News que "teria" autorizado a invasão que seu irmão realizou em 2003

O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2015 | 17h18

TEMPE, EUA - Depois de uma semana sob críticas, o potencial candidato republicano à presidência dos EUA em 2016 Jeb Bush reagiu nesta quinta-feira, 14, e disse que, com base nas informações conhecidas atualmente, ele não teria lançado a guerra no Iraque iniciada pelo seu irmão, o ex-presidente George W. Bush.

Jeb, que deve buscar a indicação de seu partido para concorrer à presidência no ano que vem, havia declarado em entrevista transmitida nesta semana no canal de televisão Fox News que "teria" autorizado a invasão que seu irmão realizou em 2003.

Sem ser indagado, Jeb abordou o assunto nesta quinta-feira num evento na prefeitura da cidade de Tempe, no Arizona. "Sabendo o que sabemos agora, eu não teria mandado, não teria ido ao Iraque", afirmou o ex-governador da Flórida.

Os comentários de Jeb no início desta semana, quando disse que teria realizado a invasão, deram munição a uma narrativa instigada pelos democratas segundo a qual ele não é tão diferente do irmão, que deixou a Casa Branca em 2009 com a popularidade abalada pela guerra no Iraque e pela economia enfraquecida. Mais tarde, Jeb Bush afirmou ter entendido mal a pergunta./ REUTERS  

Tudo o que sabemos sobre:
EUAEleições nos EUAJEB BUSH

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.