Jovem atirador tinha problemas psicológicos, diz jornal

Adolescente tem histórico de violência doméstica e internações em clínicas; tiroteio feriu quatro pessoas

Associated Press,

11 de outubro de 2007 | 08h27

O adolescente de 14 anos que abriu fogo contra os colegas em uma escola de segundo grau em Cleveland, nos Estados Unidos, tinha um histórico de problemas mentais e era conhecido por ofender professores e brigar com estudantes. Ele feriu quatro jovens e se matou na quarta-feira, 10. Asa H. Coon, que estava suspenso das aulas por brigas, alertou os colegas de sala sobre o ataque, embora ninguém tenha levado a sério. "Quando ele foi suspenso, ele disse algo como: 'eu tenho algo para todos vocês'", contou o estudante Frances Henderson, que ainda afirmou já ter se desentendido algumas vezes com o atirador. "Acho que era isso que ele tinha". Conn tinha problemas psicológicos e passou por duas instituições para jovens além de ter tentado cometer suicídio enquanto estava internado em uma clínica, segundo registros obtidos pelo jornal The Plain Dealer. O Departamento de crianças e da família visitou a residência do jovem em 2002, por conta das queimaduras que ele apresentava nos braços e arranhões na testa. Com 12 anos, ele foi acusado pela corte juvenil de violência doméstica. A mãe do estudante, Lori, acionou a polícia após ser agredida e ofendida pelo filho. Segundo o jornal, ela teria tentado intervir em uma briga entre Coon e a irmã gêmea quando foi estapeada. Além disso, o menino foi suspenso no ano passado por tentar machucar um aluno. Os problemas de Coon parecem ter piorado nesta semana, em que o menino foi suspenso por brigar com um colega na segunda-feira. Segundo os alunos da instituição, o atrito foi motivado por uma discussão sobre Deus. O atirador disse aos amigos que não acreditava em Deus e adorava Marilyn Manson. A polícia acredita que os alvos de Coon eram os dois professores que ele atingiu. O adolescente ainda atirou contra dois estudantes enquanto os demais alunos se escondiam em armários e banheiros durante a correria na escola "alternativa" SuccessTech Academy. Armado com dois revolveres , Coon disparou oito tiros, de acordo com o chefe de polícia Michael McGrath. Autoridades encontraram ainda uma mochila com munição e três facas em um banheiro, mas nenhuma bilhete suicida. A instituição se descreve como "pequena, alternativa e que proporciona um ambiente de aprendizado no qual os estudantes acreditam em sua capacidade de serem bem sucedidos". Ela ocupa três pisos de um prédio comercial no centro da cidade. No local há também empresas e outras organizações. Familiares das vítimas estavam furiosos com o fato de que o adolescente ter conseguido entrar no colégio portando arma de fogo mesmo com o uso de detectores de metais, equipamento que os estudantes afirmam ser usado esporadicamente. O professor de matemática David Kachadourian, que foi atingido no ombro, não vê nenhuma razão para ser considerado um alvo do estudante. "Nunca me senti pessoalmente ameaçado ou correndo riscos" As aulas no bairro de Cleveland foram canceladas nesta quinta-feira. Aberta há cinco anos, a SuccessTech Academy tem performance satisfatória no ranking do Estado de Ohio. Sua taxa de aprovação em universidades e de 94%, muito acima da média de 55% do distrito central de Cleveland.

Tudo o que sabemos sobre:
ClevelandEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.