Juiz da Flórida ordena nova prisão de réu no caso Trayvon Martin

Um juiz da Flórida determinou na sexta-feira que George Zimmerman, que respondia em liberdade por um homicídio que mobilizou os EUA devido ao seu caráter racial, se entregue dentro de 48 horas.

REUTERS

01 de junho de 2012 | 20h35

A revogação da liberdade sob fiança ocorreu porque promotores acusaram Zimmerman de ocultar um dos seus dois passaportes válidos, e por sua mulher ter omitido do tribunal sobre doações feitas para custear a defesa dele.

Zimmerman, um hispânico branco de 28 anos, matou em 26 de fevereiro o adolescente negro Trayvon Martin, que entrou num condomínio fechado da Flórida onde o acusado atuava como vigilante voluntário.

A polícia inicialmente se recusou a deter Zimmerman, acatando o argumento de que ele agiu na defesa da sua propriedade. Mas a repercussão negativa do caso, por causa do seu suposto teor racial, acabou levando à prisão de Zimmerman. Em abril, ele foi liberado após pagar fiança de 150 mil dólares.

Zimmerman se diz inocente da acusação de homicídio doloso, pois alega ter atirado em legítima defesa.

(Por Barbara Liston)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAMARTINFIANCA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.