Juíza dobra fiança de O.J. Simpson para US$ 250 mil

Ex-atleta estava preso desde última sexta-feira, 11, por violar termos da liberdade condicional

Agências internacionais,

16 de janeiro de 2008 | 19h02

Uma juíza rigorosa dobrou o valor da fiança de O.J. Simpson para US$ 250 mil nesta quarta-feira, 16, por violar termos de sua liberdade condicional, obtida enquanto aguarda julgamento num caso de roubo. Alega-se que o ex-atleta telefonou para um de seus supostos cúmplices no caso. Identificando-se como 'Miguel', Simpson teria expressado frustração com o depoimento do outro réu em uma audiência preliminar.   "Eu não sei, Mr. Simpson, no que você estava pensando. Ou talvez esse seja o problema, você não estava", disse a juíza Jackie Glass. "Eu não sei se é apenas arrogância. Não sei se é ignorância. Mas você ficou preso na prisão de Clark County desde sexta por causa de sua arrogância ou ignorância, ou os dois", disse.   A juíza Jackie Glass afirmou que a ordem de não entrar em contato com outros réus era clara e que ela havia avisado que se qualquer coisa acontecesse Simpson seria preso novamente.   No dia 13 de setembro do ano passado, Simpson e outros homens armados invadiram um quarto do Palace Station Hotel-Cassino, de Las Vegas, onde estava hospedado um vendedor de artigos esportivos. Segundo as acusações, Simpson e seus comparsas levaram dois troféus e várias lembranças assinadas pela estrela do futebol americano.   O vendedor denunciou o roubo, mas o próprio Simpson declarou que invadiu o quarto porque sabia que no local havia objetos que lhe pertenciam e que tinham sido roubados. O.J. Simpson, de 60 anos, recebeu duas acusações por roubo com arma de fogo, duas por assalto com arma, e duas por invasão com arma, assim como uma outra por conspiração para cometer um roubo.

Tudo o que sabemos sobre:
O.J. Simpson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.