Juíza dos EUA declara inconstitucional veto militar a gays

O veto das Forças Armadas dos Estados Unidos ao ingresso em seus quadros de pessoas que declaram abertamente ser homossexuais viola direitos constitucionais, sentenciou uma juíza federal no sul da Califórnia, na quinta-feira.

REUTERS

10 de setembro de 2010 | 09h16

A juíza Virginia Phillips, de uma corte distrital, declarou que vai baixar uma medida impedindo o governo de adotar essa política e que o Departamento de Justiça dos EUA terá a oportunidade de apelar da decisão.

A política intitulada "Não Pergunte, Não Fale" foi adotada pelo ex-presidente Bill Clinton em 1993, que reverteu a conduta anterior, de expulsão de gays das Forças Armadas, com base na premissa de que o homossexualismo é compatível com as tarefas militares.

A atual política permite que eles sirvam nas unidades militares, desde que mantenham discrição sobre sua orientação sexual.

Phillips tomou a decisão em resposta a uma ação contra o governo e o secretário da Defesa, Robert Gates, encaminhada por uma organização de defesa dos homossexuais, ligada ao Partido Republicano.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAJUIZAGAYS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.