Justiça mantém preso homem que ameaçou Obama e Bush

A Justiça dos EUA determinou naquinta-feira que um homem que havia ameaçado matar o candidatodemocrata a presidente, Barack Obama, e o presidente George W.Bush fique detido sem direito a fiança. Raymond Hunter Geisel, que admite ter problemas mentais,foi detido no sábado em Miami pelo Serviço Secreto, depois deproferir as ameaças diante de outros participantes em um cursopara fiador judicial, segundo documentos da Justiça Federal. O relatório do Serviço Secreto diz que Geisel negou terfeito as ameaças, mas teria dito a um agente que, se quisessematar Obama, bastaria alvejá-lo com um rifle. Geisel depoisteria declarado que a frase foi uma piada. Uma testemunha não-identificada disse aos investigadoresque durante o curso, entre 25 e 28 de julho, Geisel fez aseguinte declaração: "Aquele 'nigger' (termo pejorativo para'negro'), se for eleito, eu mesmo vou assassiná-lo." Obama podese tornar o primeiro presidente negro na história dos EUA. Outra testemunha declarou ter ouvido Geisel dizer num hotelque odiava Bush e gostaria de meter uma bala em sua cabeça. A polícia encontrou um grande estoque de munições,inclusive antiblindagem, e uma pistola no carro de Geisel e nohotel de Miami onde ele se hospedou durante o curso. NaFlórida, é legal possuir munições capazes de destruirblindagens. O Serviço Secreto não quis comentar a frequência dasameaças contra políticos e autoridades, mas disse que este podeser o primeiro caso na atual campanha presidencial. De acordo com os autos do processo, Geisel, radicado emBangor (Maine), disse ter sofrido abusos físicos e emocionaisna juventude e já se internado voluntariamente numa clínicapsiquiátrica do seu Estado para tratar de um distúrbiopós-traumático. Nos EUA, um fiador judicial -- o curso que Geisel fez -- éum profissional que deposita bens ou dinheiro como garantia deque um réu comparecerá às audiências judiciais. (Reportagem de Tom Brown)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.