Karl Rove deixará governo dos EUA no final do mês

Karl Rove, um dos principaisassessores políticos do presidente dos Estados Unidos, GeorgeW. Bush, afirmou que deixará a Casa Branca no final deste mês. Uma porta-voz da Casa Branca confirmou à Reuters que Rovesairá no final de agosto e descreveu o fato como uma "grandeperda". "Acho que chegou a hora", disse Rove em entrevistapublicada pelo Wall Street Journal nesta segunda-feira. "Sempre há algo que pode mantê-lo aqui e gostaria muito deficar, mas tenho que fazer isso pelo bem da minha família." A saída de Rove, vice-chefe de gabinete da Casa Branca econhecido como "o arquiteto" devido à sua capacidade deorganizar campanhas, é a mais recente perda da equipe de Bushnos últimos meses. Adversários de Bush queriam forçar Rove e outros assessoresa testemunharem sobre a demissão de nove promotores dos EUA noano passado. Os democratas afirmam que a intenção das demissões pode tersido influenciar investigações de legisladores republicanos oudemocratas. Bush e o secretário da Justiça, Alberto Gonzales,que aprovou as demissões, dizem que elas foram justificadas,mas mal conduzidas. O jornal disse que Rove pensou em deixar o cargo no anopassado, mas adiou a saída depois que os democratas assumiram ocontrole do Congresso. Rove, que foi o principal estrategista da campanhapresidencial de Bush em 2000, teve função de alto escalão naCasa Branca desde que o presidente assumiu o cargo, em janeirode 2001. Segundo o Wall Street Journal, Rove pretende voltar aoTexas, onde ele e a mulher têm uma casa em Ingram e um filhoestudando em San Antonio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.