Kerry oferece ajuda contra militantes no Quênia

O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, chegou ao Quênia neste domingo para oferecer ajuda no combate aos militantes somalis al Shabaab que promoveram ataques no país e em outros da África oriental.

REUTERS

03 de maio de 2015 | 10h09

Kerry também irá discutir direitos humanos no Quênia em reuniões com o presidente Uhuru Kenyatta e com outras autoridades governamentais, discutindo o complicado processo de paz no Sudão do Sul e a violência em Burundi, disse uma autoridade norte-americana. 

A visita de Kerry acontece após um ataque de militantes al Shabaab que matou 148 pessoas em uma universidade em Garissa, no norte do Quênia, no dia 2 de abril.

"Estaremos procurando maneiras adicionais para apoiarmos os esforços do Quênia para combater o al Shabaab", disse a autoridade, sem dar mais detalhes. 

O ministro do Exterior do Quênia, Amina Mohamed, disse no mês passado que Nairobi queria ajuda em inteligência, vigilância, e reconhecimento de suspeitos de seus aliados ocidentais.

(Reportagem de Lesley Wroughton)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAQUENIAMILITANTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.