Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Laptop do governo americano é roubado com boletins médicos

Computador contém dados não codificados de 2,5 mil pacientes que participaram de estudos governamentais

Agências internacionais,

25 de março de 2008 | 18h52

Um laptop do governo dos Estados Unidos foi roubado em fevereiro com informações médicas não criptografadas de mais de 2,5 mil pacientes que participavam de um estudo governamental, declarou nesta terça-feira, 25, a diretora do National Heart, Lung and Blood Institute (NHLBI), Susan Shirin. O incidente levou o instituto a divulgar um comunicado dizendo que não armazenará mais informações de pacientes em laptops, informou a rede CNN.   O computador foi roubado em 23 de fevereiro, do caminhão de um alto funcionário, disse Susan. O equipamento continha os nomes, datas de aniversário e diagnósticos médicos dos pacientes que participaram de um estudo clínico de doenças do coração, conduzido pelo NHLBI entre 2001 e 2007.   A falta de criptografia desrespeitou as recomendações federais, divulgadas pelo governo americano em 2006. A diretora afirmou que o laptop roubado "passou por violações" e as informações deveriam estar codificadas. Outros computadores que contém conteúdos similares estão sendo investigados pelo instituto, acrescentou Susan. O NHLBI lançou um comunicado na segunda-feira, 24, lamentando o caso. "Quando os voluntários se inscreveram no estudo, eles confiaram nos pesquisadores e no resto da equipe. Após o incidente, os pacientes podem achar que a confiança foi quebrada", informou a nota.   O diretor do departamento de segurança da informação do Escritório de Contabilidade Americano (GAO), disse que o caso é apenas a ponta de um iceberg. "Esses incidentes não são raros, diversas agências do governo reportam casos parecidos", afirmou. "O número de incidentes de segurança da informação governamental cresceu de 2,7 mil em 2005 para 13 mil em 2007, um aumento de 250%", avaliou.   Na última sexta-feira, 21, o instituto disse que após o roubo, iria instalar softwares de codificação de dados em seus laptops e promoveria regularmente treinamento de segurança para seus empregados. A diretora do instituto espera que o processo de criptografia dos computadores termine em 4 de abril.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAlaptop roubado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.