Liquidação 'Black Friday' nos Estados Unidos tem cenas de violência

Entre os incidentes, um ladrão levou um tiro da polícia nos arredores de Chicago e uma mulher cuspiu no filho de uma outra durante uma discussão por causa de roupas de bebês

Karen Brooks, Reuters

29 de novembro de 2013 | 17h36

Um policial ficou ferido ao tentar separar uma briga do lado de fora de uma loja Walmart, na Califórnia, e uma pessoa levou um tiro na perna por causa de uma TV em Las Vegas durante a liquidação pós-Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos, que teve cenas de violência em vários estabelecimentos, de acordo com relatos da polícia e da imprensa.

Entre os incidentes, um ladrão levou um tiro da polícia nos arredores de Chicago e uma mulher cuspiu no filho de uma outra durante uma discussão por causa de roupas de bebês.

A chamada "Black Friday", o dia de maior atividade do comércio nos Estados Unidos, começou algumas horas antes neste ano, pois muitas lojas de departamento optaram por começar a conceder os descontos na noite de Ação de Graças pela primeira vez.

Segundo muitas lojas, o dia foi concorrido, mas pacífico. Outros comerciantes, no entanto, viram a corrida pelas ofertas terminar em violência.

A polícia de Romeoville, Illinois, atirou num suspeito no fim da quinta-feira, 27, depois de o carro que ele dirigia ter arrastado um policial pelo estacionamento de uma loja de departamento, disse o comandante policial do local em vídeo divulgado pelo jornal Chicago Tribune.

A polícia havia recebido uma denúncia de roubo. "Um policial tentava prender o suspeito dentro de um carro, mas o carro partiu com o policial apenas parcialmente dentro do veículo", disse o chefe da polícia Mark Turvey.

Outro policial atirou e acertou o motorista no ombro. Três suspeitos foram presos. O policial arrastado foi levado a um hospital e depois liberado, segundo o jornal Chicago Tribune.

Em Las Vegas, uma pessoa levou um tiro na perna disparado por ladrões que tentavam roubar a TV que ela havia acabado de comprar, de acordo com relato da local KLAS-TV. A Reuters procurou a polícia para confirmar o caso, mas não teve resposta.

Em Rialto, na Califórnia, um policial sofreu fraturas na mão e no dedo depois de responder a uma denúncia de agressão no estacionamento do Walmart na quinta-feira, afirmou o sargento Richard Royce, da polícia local.

"Foi algo bizarro", disse ele.

Dois clientes deixavam a loja quando foram abordados por duas pessoas num carro no estacionamento. Uma das pessoas saiu do carro e começou a agredir os clientes.

Quando a polícia tentou parar a briga, o segundo suspeito saiu do veículo, e os dois começaram a lutar com os policiais. As duas vítimas e o policial ferido foram levados a um hospital e depois liberados, segundo o sargento Royce. Os suspeitos pelo ataque foram indiciados.

No Walmart de Nova Jersey, policiais tiveram que lidar com uma mulher de 29 anos que cuspiu no filho de uma outra mulher durante uma discussão sobre roupa infantil.

(Reportagem de Karen Brooks/Reuters)

Mais conteúdo sobre:
Black Friday

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.