Manifestantes chamam Condoleezza Rice de 'criminosa de guerra'

Aos gritos de "criminosa de guerra",manifestantes agitaram suas mãos pintadas de vermelho para asecretária de Estado norte-americana, Condoleezza Rice, nestaquarta-feira. Os manifestantes foram contidos pela políciaenquanto ela saía de uma audiência no Congresso dos EUA. Mais cedo, republicanos haviam reclamado da distraçãocausada pelo grupo, que carregava placas com os dizeres "Condimata crianças", referindo-se a Rice, durante uma audiênciasobre o orçamento do Departamento de Estado. Mas a presidente do comitê da Câmara dos Deputados, umademocrata de Nova York, rejeitou a expulsão dos manifestantes. "Estamos aqui nos Estados Unidos da América. Se eles nãoatrapalharem este procedimento e estiverem em silêncio, serãobem-vindos", disse a deputada Nita Lowey, que comanda osubcomitê que inspeciona verbas do Departamento de Estado. "Mas não devem se levantar e não devem interromper osprocedimentos." Os manifestantes, entre 15 e 20 membros da organização CodePink, normalmente visitam audiências do Congresso sobre oIraque. O grupo inclui uma mulher que foi presa no ano passadopor agitar as mãos pintadas de vermelho no rosto de Rice. Os ativistas vestiam camisetas rosas com manchas vermelhase cachecóis rosas, assim como flores rosas artificiaistrançadas em seus cabelos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.