Manifestantes dos EUA criticam proibição de viagens a Cuba

Manifestantes norte-americanos atravessaram a fronteira vindos do Canadá neste sábado após terem feito uma viagem a Cuba que violou o embargo dos Estados Unidos à ilha. Cerca de 60 membros do grupo pró-Cuba Venceremos Brigade atravessaram a ponte fronteiriça que liga o Canadá a Búfalo, no Estado de Nova York, em sua volta de Havana. Viajantes norte-americanos que querem ir a Cuba geralmente saem do Canadá, que tem vôos regulares para o país socialista. "O governo nos diz que não temos o direito de viajar, e nós achamos que temos, então estamos prontos para batalhar legalmente com o nosso governo", disse Kathe Karlson, membro da organização. O protesto aconteceu após à polêmica visita do cineasta Michael Moore a Cuba para fazer seu novo documentário, "Sicko", o qual critica o sistema de saúde dos EUA. Autoridades dos EUA têm investigado a viagem de Moore como uma potencial violação do embargo. Norte-americanos que viajam a Cuba sem permissão geralmente não são presos ao voltar, mas podem receber uma multa de 7.500 dólares por gastar dinheiro na ilha sem permissão. (Por Cameron French)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.