Manifestantes fecham porto de Oakland, nos EUA

Manifestantes paralisaram as operações no movimentado porto de Oakland, no Estado da Califórnia, e bloquearam o tráfego durante protestos na quarta-feira contra a desigualdade econômica e a brutalidade policial, os quais ficaram mais tensos ao anoitecer.

REUTERS

03 de novembro de 2011 | 07h48

As autoridades avaliam se haverá segurança para a reabertura das operações na manhã desta quinta-feira.

O protesto de cerca de 5 mil pessoas quase paralisou a cidade, que passou à linha de frente nas manifestações nacionais do movimento Ocupem Wall Street depois que um ex-fuzileiro naval foi gravemente ferido durante uma manifestação e passeata na semana passada.

Ao anoitecer, uma autoridade informou que as operações marítimas no porto de Oakland, que movimenta cerca de 39 bilhões de dólares por ano em exportações e importações, haviam sido "efetivamente encerradas".

"As operações marítimas estão efetivamente encerradas. As operações vão ser retomadas quando for seguro e houver proteção para isso", informou a direção do porto em um comunicado.

Um porta-voz disse que as autoridades esperavam reabrir as instalações nesta quinta-feira de manhã.

(Por Dan Levine e Noel Randewich)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAPROTESTOSOAKLAND*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.