McCain pede aumento de ataques aéreos dos EUA contra Estado Islâmico

O senador republicano norte-americano John McCain pediu nesta quarta-feira um aumento dramático nos ataques aéreos dos Estados Unidos contra alvos do Estado Islâmico no Iraque e disse que os ataques devem se estender também à Síria.

STEVE HOLLAND, REUTERS

20 de agosto de 2014 | 18h29

McCain afirmou à Reuters que a decapitação do jornalista norte-americano James Foley pelos militantes deveria ser a gota d'água para as deliberações do presidente dos EUA, Barack Obama, sobre como lidar com o grupo.

“Em primeiro lugar, você tem que aumentar dramaticamente os ataques aéreos, que devem ser direcionados também à Síria”, declarou McCain em entrevista por telefone.

Sobre o vídeo da execução de Foley, McCain disse: "Não acho que haja nenhuma dúvida de que este vídeo horrível na Internet terá impacto no povo norte-americano. A natureza da brutalidade dessa organização ficou evidente nele."

McCain afirmou que atingir posições do Estado Islâmico na Síria é necessário porque os militantes capturaram equipamento militar na cidade iraquiana de Mosul, que ocuparam em junho, e foram para enclaves em território sírio.

“Temos que derrotá-los, não detê-los.”

O senador do Arizona também disse que os EUA deveriam armar os curdos iraquianos e ajudar a obter uma reconciliação entre xiitas e sunitas no Iraque.

(Reportagem de Steve Holland)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAMCCAINMAISATAQUES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.