McCain recebe apoio de Lieberman para Presidência dos EUA

O senador norte-americano JohnMcCain, que tenta dar novo impulso a sua campanha para sercandidato do Partido Republicano à Presidência dos EUA, ganhouna segunda-feira o apoio do senador independente Joe Lieberman,ex-candidato do Partido Democrata à vice-presidência do país. McCain e Lieberman apareceram juntos no canal Fox News edevem participar ainda na segunda-feira de um evento decampanha em New Hampshire, onde o senador republicano espera,no dia 8 de janeiro, repetir a vitória de 2000 obtida ali nadisputa pela vaga de candidato. "Acho que McCain é o melhor dos candidatos, um homem capazde unir esse país para além de suas diferenças políticas a fimde que possamos começar a resolver alguns dos nossosproblemas", afirmou Lieberman. "Definitivamente, concordo com John McCain em vários pontosde política de segurança nacional, política externa e políticade defesa." Lieberman, que deu apoio à invasão do Iraque, conseguiu serreeleito para o Senado em 2006 como candidato independentedepois de perder as primárias do Partido Democrata para NedLamont, contrário à guerra no Iraque. O senador, que compôs chapa com o candidato à PresidênciaAl Gore em 2000, pelo Partido Democrata, costuma votar com obloco de sua antiga legenda, mas se transformou em um incômodopara ativistas democratas devido a seu apoio à guerra. McCain, um destacado defensor da invasão e da estratégia dopresidente norte-americano, George W. Bush, de aumentar onúmero de soldados no território iraquiano, disse que o apoiode Lieberman simbolizava o desejo dos eleitores de ver surgirum novo tipo de relacionamento entre democratas e republicanosnos EUA. "Acho que os conservadores, os liberais, os moderados, osvegetarianos, os libertários, todos eles desejam se sentarjuntos e trabalhar juntos", afirmou McCain à Fox. A campanha do senador republicano espera que a presença deLieberman atraia o apoio de alguns eleitores independentes deNew Hampshire, que podem votar tanto nas primárias republicanasquanto nas democratas para a eleição de novembro de 2008. McCain espera vencer em New Hampshire a fim de ganhar forçapara as primárias em outros Estados. Antes líder da disputa pela vaga republicana na corridapresidencial, McCain perdeu espaço para seus rivais neste ano,quando deu apoio declarado a uma ampla reforma nas leis deimigração. O pré-candidato mudou a composição de seu comitê decampanha na metade do ano. McCain vem subindo nas pesquisas em New Hampshire. Segundouma enquete recente do instituto Concord Monitor, divulgada nasemana passada, o pré-candidato ficou virtualmente empatado emsegundo lugar com o ex-prefeito de Nova York Rudy Giuliani. Olíder da pesquisa foi o governador Mitt Romney, do Estado deMassachusetts. Lieberman representa o mais recente apoio de peso recebidopelo senador, que no domingo viu os jornais Des MoinesRegister, o maior de Iowa, e o Boston Globe aderirem à campanhadele. McCain não tem feito muitos eventos em Iowa, que dá inícioà batalha para escolher os candidatos à Presidência em 3 dejaneiro. O Globe circula no sul de New Hampshire. (Reportagem de John Whitesides e David Morgan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.