McCain tenta recuperação inesperada em New Hampshire

O pré-candidatorepublicano à Presidência dos EUA John McCain disse nasegunda-feira que até ele tinha dúvidas sobre sua ressurreiçãopolítica nos últimos seis meses. Mas o fato é que ela ocorreu, e McCain lidera as pesquisaspara a primária republicana de terça-feira em New Hampshire, oque lhe daria impulso para as próximas disputas estaduais eeventualmente para a eleição presidencial de novembro. "Eu sempre acreditei que poderia vencer", disse o senadorMcCain em rápida entrevista à Reuters após um comício em Keene."Mas não posso falar diretamente com você sem dizer que talvezem alguma ocasião eu tenha tido algumas dúvidas." Em meados de 2007, o obituário político de McCain estavasendo escrito. Sem dinheiro, ele reformulou sua assessoria esimplificou sua máquina de campanha, abandonando os anúncioscaros de TV em troca de pequenas reuniões com eleitores. A 101adelas aconteceu no domingo em New Hampshire. McCain praticamente não fez campanha em Iowa, mas na semanapassada conseguiu ficar em quarto lugar no "caucus" republicanodesse Estado, pouco atrás do ex-senador Fred Thompson. A estratégia de McCain, que tem 71 anos e foi prisioneirode guerra no Vietnã, pode dar frutos em New Hampshire,colocando-o de volta na disputa republicana. Sua ascensão ocorre apesar das críticas de seu adversárioMitt Romney pelo apoio dado por McCain a um projeto no Senado,já abandonado, que colocaria 12 milhões de imigrantes ilegaisno caminho de obter cidadania dos EUA. McCain venceu as primárias em New Hampshire em 2000,impondo um duro golpe a George W. Bush, que se recuperou emseguida, na Carolina do Sul, e acabou chegando à Casa Branca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.