Arquivo/Reuters
Arquivo/Reuters

McChrystal manterá patente de general de quatro estrelas ao se aposentar

General não cumpriu tempo mínimo de três anos com a patente, mas ela será concedida mesmo assim

29 de junho de 2010 | 19h28

WASHINGTON- O general Stanley McChrystal se retirará do Exército com o cargo de general de quatro estrelas que ostentava quando foi demitido, apesar de não ter cumprido o período mínimo estabelecido para mantê-las, informou nesta terça-feira, 29, o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.

 

Veja também:

linkLuta contra Taleban no Afeganistão vai se intensificar, diz Petraeus

especial30 anos de violência e caos no Afeganistão

blog Baixas dos EUA no Afeganistão e o Iraque

 

Gibbs disse que o presidente Barack Obama discutiu o assunto com o secretário de Defesa, Robert Gates, e eles "farão todo o possível para garantir que alguém a serviço de seu país como McChrystal possa se retirar da categoria com quatro estrelas".

 

Fontes do Pentágono informaram nesta segunda que McChrystal, que renunciou na semana passada ao comando das tropas dos EUA e da Otan no Afeganistão após ter feito declarações polêmicas, deixará definitivamente as Forças Armadas.

 

Segundo as regras do Exército, McChrystal teria que ter servido por três anos como oficial de quatro estrelas para manter esta patente. De acordo com Gibbs, mesmo que ele não tenha cumprido "tecnicamente" o tempo necessário, manterá as quatro estrelas, o que o concede benefícios maiores e um reconhecimento a sua carreira de três décadas nas Forças Armadas.

 

Ainda não foi marcada uma data para a retirada de McChrystal. O general de 55 anos assumiu o cargo de comandante das tropas da Otan e dos EUA no Afeganistão no ano passado, recomendado por Gates como alguém que poderia dar "uma nova visão" a esse conflito, que é agora o mais longo dos Estados Unidos. A guerra no Afeganistão começou em 2001, após os ataques de 11 de setembro.

 

Obama elogiou o serviço prestado por McChrystal, mas lamentou a "falta de critério" do general nas declarações à revista Rolling Stone. Ele e sua equipe fizeram comentários críticos a funcionários do governo, incluindo o vice-presidente do país, Joe Biden e o conselheiro de Segurança Nacional, Jim Jones.

 

Na semana passada, Obama aceitou a renúncia de McChrystal e nomeou o general David Petraeus, até chefe do Comando Central dos Estados Unidos, para substitui-lo.

 

A nomeação de Petraeus foi aprovada nesta terça por um comitê do Senado, e deve ser submetida a uma votação no pleno do Senado nos próximos dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.