Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Membro do Banco Mundial ajuda empresas do Haiti com US$ 35 mi

A Corporação Internacional de Finanças (IFC, na sigla em inglês) aprovou nesta terça-feira um fundo de 35 milhões de dólares para ajudar as empresas no Haiti a reconstruir e criar empregos depois do terremoto que devastou o país e a economia em janeiro.

REUTERS

09 de março de 2010 | 17h10

O programa emergencial do braço do Banco Mundial para o setor privado irá financiar seis companhias de produção, infraestrutura, agricultura e do setor financeiro.

"O programa de emergência do IFC pretende ajudar a reconstruir as empresas do setor privado do Haiti e apoiar seu papel no processo de recuperar ao criar ou manter empregos", disse em comunicado o chefe da IFC, Lars Thunell.

"É preciso apoio para o setor privado para que as empresas possam recuperar a infraestrutura, fornecer produtos e serviços e financiamento para pequenos empresários", acrescentou.

A IFC também desenvolveria um programa de aconselhamento a empresas e agências do governo no Haiti sobre como expandir as zonas econômicas especiais do país e melhorar o ambiente para negócios, disse Thunell.

Paralelamente, o presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, se encontrou com o presidente haitiano, René Préval, em Washington e prometeu apoio à ilha nos esforços de reconstrução.

(Reportagem de Lesley Wroughton)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAHAITIBM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.