México é eleito para vaga rotativa no Conselho de Segurança

Candidato único, país latino havia sido escolhido pelos países da América Latina para ocupar o lugar na ONU

Agência Estado e Associated Press,

17 de outubro de 2008 | 13h20

O México conseguiu nesta sexta-feira uma cadeira rotativa no Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) depois de obter apoio quase unânime da Assembléia Geral da entidade. O México, único candidato à cadeira latino-americana atualmente ocupada pelo Panamá, recebeu 185 votos a favor. Eram necessários apenas 124, ou dois terços. Houve seis abstenções. O acordo para que o México sucedesse o Panamá estava fechado desde abril, quando a nação recebeu o apoio do Grupo de Países da América Latina e do Caribe em reunião realizada em Nova York. Como o México era candidato único, a escolha foi mera formalidade.  Além da cadeira latino-americana, outros quatro assentos temporários em jogo foram definidos em sessão da Assembléia Geral realiza nesta sexta-feira em Nova York. Áustria e Turquia substituirão Bélgica e Itália nas vagas destinadas à Europa. Pela África, Uganda sucederá a África do Sul. O Japão venceu o Irã e ficou com a cadeira asiática. Os cinco países assumirão as vagas não permanentes em 1º de janeiro. O mandato rotativo tem dois anos de duração. O CS da ONU é composto por 15 país, dos quais apenas cinco (China, Estados Unidos, Reino Unido, França e a Rússia) possuem assentos permanentes e têm direito a veto. As outras cinco cadeiras não permanentes são ocupadas por Líbia, Vietnã, Burkina Faso, Costa Rica e Croácia. O mandato desses países expira em 31 de dezembro de 2009.

Tudo o que sabemos sobre:
Conselho de SegurançaONUMéxico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.