Militar será o primeiro da guerra afegã a receber Medalha de Honra vivo

Obama dará condecoração a sargento que entrou em fogo cruzado para salvar dois companheiros

Efe,

10 de setembro de 2010 | 21h24

WASHINGTON- O presidente Barack Obama entregará a Medalha de Honra a um veterano do Afeganistão, que se tornará o primeiro militar vivo a receber a mais alta condecoração do Exército americano na guerra afegã e do Iraque, informou a Casa Branca nesta sexta-feira, 10.

 

Obama telefonou ao sargento Salvatore Giunta, de 25 anos, para comunicar a notícia e agradecer pelos serviços prestados ao país e pela "coragem no campo de batalha". A Casa Branca não especificou quando o militar receberá a condecoração.

 

A Medalha de Honra é a máxima condecoração entregue nas Forças Armadas dos EUA, em reconhecimento ao mérito extraordinário em situações de perigo, o autossacrifício e à colocação da própria vida em risco.

 

Obama concederá esta distinção a Giunta por seu "heroísmo" ao conseguir salvar dois companheiros em uma emboscada que sua equipe sofreu em 2007 no vale de Korengal, leste do Afeganistão.

 

Giunta, que então tinha 22 anos, era especialista e estava a cargo do grupo de tiro. Sua unidade se dividiu durante o tiroteio e foi então quando o soldado entrou no fogo cruzado para salvar dois companheiros feridos que tinham sido feito reféns pelos rebeldes.

 

Giunta, natural do estado americano de Iowa, se alistou no Exército em novembro de 2003 e foi enviado duas vezes ao Afeganistão.

 

O soldado se transformará no oitavo militar a receber a Medalha de Honra por ações meritórias nas operações Liberdade Iraquiana e Liberdade Duradoura, mas será o primeiro dos dois confrontos que a receberá em vida.

 

Segundo o jornal Washington Post, o governo americano concedeu 246 Medalhas de Honra durante a Guerra do Vietnã, 133 entre aos que participaram da Guerra da Coreia e 464 aos da II Guerra Mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.