Modelo é acusado de assassinar jornalista português nos EUA

Um jovem modelo português foi acusado de assassinar o jornalista conterrâneo Carlos Castro, de 65 anos, que foi espancado até a morte num hotel de luxo em Manhattan, informou um porta-voz da polícia na segunda-feira.

REUTERS

10 de janeiro de 2011 | 18h21

O porta-voz disse que Renato Seabra, de 21 anos, foi acusado de assassinato de segundo grau e está detido no hospital psiquiátrico Bellevue, de Nova York, enquanto aguarda uma possível audiência no tribunal.

A mídia local disse que Castro foi castrado e deixado sobre uma poça de sangue num quarto do Intercontinental Hotel, localizado a poucas quadras da Times Square. A polícia encontrou o corpo de Castro na sexta-feira de manhã.

O departamento de medicina legal disse que a causa da morte foi traumatismo craniano e estrangulamento. Não confirmou, porém, se Castro tinha sido castrado.

Ele nasceu em Angola durante o domínio colonial de Portugal no país africano. Trabalhou em vários veículos de imprensa, como Diário de Notícias, 24 Horas e Correio da Manhã, segundo sua página na Internet.

(Reportagem de Basil Katz)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAPORTUGUESASSASSINATO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.