Morador de NY pega prisão perpétua por tramar atentado no metrô

Um cidadão norte-americano de origem bósnia foi sentenciado na sexta-feira à prisão perpétua por seu envolvimento em preparativos para um atentado suicida no metrô de Nova York, em 2009.

JESSICA DYE, Reuters

16 de novembro de 2012 | 19h57

Adis Medunjanin, 28 anos, havia sido condenado em maio por um júri federal do Brooklyn, onde respondia por nove acusações, inclusive conspiração para o uso de arma de destruição em massa, conspiração para cometer ato terrorista e fornecimento de apoio material à Al Qaeda.

A prisão perpétua era a pena solicitada pela promotoria, que o acusou de cometer "uma série de crimes hediondos destinados a matar e mutilar seus concidadãos norte-americanos, a fim de alterar e se vingar da política externa norte-americana".

Dois cúmplices do plano, Najibullah Zazi e Zarein Ahmedzay, declararam-se culpados e depuseram contra Medunjanin. Eles serão sentenciados em dezembro e maio, respectivamente.

Tudo o que sabemos sobre:
EUANYATENTADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.