Foto: Alan Santos/PR
Foto: Alan Santos/PR

Moro pretende melhorar troca de informações com FBI

Ministro da Justiça aproveitará a viagem aos Estados Unidos para discutir a pauta

Ricardo Leopoldo e Beatriz Bulla, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2019 | 00h10

Washington – O ministro da Justiça, Sérgio Moro, afirmou que sua viagem aos EUA, para acompanhar visita oficial do presidente Jair Bolsonaro, que será recebido na terça-feira pelo presidente americano, Donald Trump, na Casa Branca, pretende firmar dois acordos de cooperação envolvendo a sua pasta, um deles de troca de informações entre o FBI e a Polícia Federal.

 “O governo assumiu há pouco tempo. É uma pauta ainda a ser construída com outros governos. Não poderia perder a oportunidade de vir nesta visita com o presidente,  de conversar com autoridades americanas de elevado escalão", disse. “A  cooperação é baseada em acordos, mas as relações interpessoais fazem diferença porque estabelecem confiança mútua.  A ideia é de implantar uma relação mais sólida para o futuro.”

O ministro apontou que a Polícia Federal faz “uma investigação paralela” sobre os 117 fuzis incompletos M-16 encontrados em março na casa de um amigo do policial militar Ronnie Lessa, apontado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro e Ministério Público Estadual como o autor dos disparos que mataram a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes em março de 2018.

“Esta investigação se encontra com o Ministério Público estadual e com a Polícia Civil e precisa ser investigada a fundo. Existe uma investigação paralela da Polícia Federal sobre eventual obstrução da investigação de assassinato, importante para a elucidação dos fatos.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.