REUTERS/Cleveland Clinic/Handout
REUTERS/Cleveland Clinic/Handout

Morre aos 57 anos Connie Culp, primeira pessoa a receber um transplante facial nos EUA

Culp foi submetida ao procedimento em 2008, depois de ter o rosto gravemente ferido por um tiro de espingarda disparado por seu marido

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de agosto de 2020 | 17h27

Morreu na última sexta-feira, 31, Connie Culp, a primeira receptora de um transplante de rosto nos Estados Unidos. A informação foi confirmada pela Cleveland Clinic, em Ohio, onde foi realizada a operação pioneira há quase 12 anos. A causa da morte não foi divulgada.

Em 2004, Culp ficou gravemente ferida depois de levar um tiro de espingarda de seu marido. O impacto da bala destruiu seu nariz, bochechas e olho direito. O homem, que disparou contra si mesmo momentos depois, teve ferimentos muito mais leves e passou sete anos preso pelo ataque.

Ela passou por 30 cirurgias antes de se submeter a uma cirurgia de transplante em 2008 na Cleveland Clinic, um procedimento complexo que levou 22 horas. "Sua decisão de se submeter a um procedimento tão assustador é um presente duradouro para toda a humanidade", disse Frank Papay, um dos médicos de Culp e diretor do Instituto de Dermatologia e Cirurgia Plástica da clínica.

Depois da operação, Culp se dedicou a dar palestras sobre violência doméstica e a apoiar outros pacientes que passaram por transplantes. Ela deixa dois filhos. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.