Morre o 'Garganta Profunda', fonte no escândalo de Watergate

Ex-diretor do FBI tinha 95 anos e deu as informações que levaram à renúncia de Richard Nixon

Efe e Reuters,

19 de dezembro de 2008 | 05h37

 Morreu nesta sexta-feira, 19, na Califórnia, o ex-diretor do FBI da época do escândalo de Watergate, W. Mark Felt. Recentemente, Felt revelou ter sido a fonte que ajudou o jornalista do The Washington Post a escrever a série de reportagens que levaram à renúncia do presidente Richard Nixon e à prisão de vários de seus assessores. Até ser conhecido, o informante era conhecido apenas como o "Garganta Profunda". Ele tinha 95 anos.  Veja também:Cronologia do caso Watergate Felt sofria de problemas cardíacos, mas a causa exata de sua morte, em casa na quinta-feira, era desconhecida, informou o jornal Press Democrat, de Santa Rosa, Califórnia, a 90 quilômetros de San Francisco.  Na matéria sobre a morte de Felt, o New York Times o chamou de "fonte anônima mais famosa da história americana". Felt, que ocupava o segundo cargo mais importante do FBI quando o caso Watergate estourou, manteve sua identidade em segredo por 30 anos. Somente em 2005, aos 91 anos, seu papel no escândalo tornou-se público em um artigo escrito na revista Vanity Fair pelo advogado da família Felt. "Sou o cara que eles costumavam chamar de Garganta Profunda", disse Felt ao advogado John O'Connor. Por anos especulou-se e discutiu-se sobre a identidade de "Garganta Profunda", codinome derivado de um popular filme pornográfico. Os repórteres do Washington Post Bob Woodward e Carl Bernstein prometeram não revelar a fonte da suas matérias de 1974 até que ela morresse. Mas um dia depois da revelação de Felt, Woodward escreveu sobre sua relação com ele. Woodward disse que procurou Felt depois de escrever, junto com Bernstein, sobre a invasão da sede do Comitê Nacional Democrata no complexo Watergate, em Washington. "Era um momento em que ter uma fonte ou amigo nas agências investigativas do governo era algo valioso", disse Woodward no Post. "Eu liguei para Felt no FBI... Seria nossa primeira conversa sobre Watergate". Segundo o jornalista, Felt disse que o caso iria "esquentar" e, abruptamente, desligou. No entanto, ele passou a dar pistas sobre a história. Seguindo uma rotina complicada, Felt e Woodward se encontravam em um estacionamento subterrâneo. O "Garganta Profunda" apenas confirmava as informações que os repórteres obtinham de outras fontes. Aos poucos, a dupla descobriu uma conspiração política. "Felt acreditava que estava protegendo a agência (FBI) ao encontrar uma maneira clandestina de vazar informações dos interrogatórios e arquivos do FBI para o público, a fim de construir uma pressão pública e política para que Nixon e sua equipe fossem responsabilizados", escreveu Woodward. "Ele só tinha desprezo pela Casa Branca de Nixon e seus esforços de manipular a agência por razões políticas". O caso gerou o livro Todos os homens do presidente, escrito pelos dois repórteres do Post. Em seguida, a obra também virou um filme, no qual a dupla de jornalistas era interpretada por Dustin Hoffman e Robert Redford. Ambos foram um sucesso e inspiraram gerações de jovens a praticar o jornalismo. Os críticos diziam que Felt, ligado ao ex-diretor do FBI J. Edgar Hoover, se sentiu passado para trás quando Nixon nomeou uma pessoa de fora do FBI para liderar a agência de investigação, após a morte de Hoover, em maio de 1972. "Nós não tínhamos idéia de suas motivações, e até hoje algumas delas permanecem não esclarecidas", afirmou Bernstein. Felt negou a versão de que o descontentamento tenha motivado as denúncias. Ele ingressou no FBI em 1942 atuou como um "caçador de nazistas" durante a Segunda Guerra (1939-45). O próprio Felt liderou a investigação sobre o Watergate, e muitos suspeitaram que atuasse como um agente duplo. Deixou o FBI em 1973 e passou a dar palestras. Matéria atualizada às 8h35.

Tudo o que sabemos sobre:
Garganta Profundacaso WatergateEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.