Mortes por febre do Nilo Ocidental aumentam 32% nos EUA em uma semana

O número de casos de pessoas infectadas pelo vírus da febre do Nilo Ocidental subiu 25 por cento na última semana nos Estados Unidos e a cifra de mortos aumentou 32 por cento no mesmo período, disseram autoridades do setor de saúde do país.

Reuters

05 de setembro de 2012 | 16h15

Com esses resultados em 2012, o surto da doença, causada por um mosquito, é o mais severo registrado até hoje nos EUA.

Até o momento foram constatados 1.993 casos da febre do Nilo Ocidental em 2012, de acordo com as autoridades sanitárias, enquanto até a semana passada o total registrado pelo Centro para o Controle de Doenças dos EUA (CDC) estava em 1.590.

No total, morreram 87 pessoas no ano -- até uma semana atrás, eram 66.

A doença foi verificada em pessoas, pássaros e mosquitos em 48 Estados norte-americanos -- somente não está presente no Alasca e no Havaí. Quase metade dos casos são do Texas, que tem sido o epicentro do surto deste ano, segundo o CDC.

O surto deste ano já é três vezes maior do que o do ano passado, quando foram registrados 712 casos, com 43 mortos.

(Reportagem de Dan Burns)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAVIRUSNILO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.