Movimento 'Ocupe' reúne centenas em frente ao Congresso dos EUA

Centenas de manifestantes do movimento "Ocupe" fizeram uma manifestação nesta terça-feira em frente ao Congresso dos Estados Unidos para denunciar o que eles dizem ser a influência do dinheiro sobre os políticos.

REUTERS

17 de janeiro de 2012 | 21h36

"É importante que as pessoas saibam que não vamos mais aceitar isso. As pessoas estão realmente furiosas com a forma como as coisas estão indo e queremos que o Congresso entenda isso", disse o manifestante James Cullen, um assistente social desempregado, de 30 anos, morador de Greenbelt, Maryland.

Os manifestantes são parte de um movimento que começou no ano passado com o Ocupe Wall Street, em Nova York, e se espalhou para outras cidades do país.

Os manifestantes se reuniram no gramado em frente ao Capitólio para recepcionar parlamentares que voltavam do recesso. Eles disseram que o protesto incluiria uma tentativa de ocupar gabinetes.

"Encarem isso, liberais, os democratas nos venderam", afirmava um cartaz levado pelo grupo. "Congresso à venda" e "Roubanqueiros da América", diziam outros.

A manifestação matinal foi em geral pacífica. A polícia disse que um manifestante foi detido por supostamente tentar agredir um policial.

"Corporações e governo estão tão inextrincavelmente ligados que não é mais uma verdadeira democracia, e as pessoas precisam perceber isso", afirmou o estudante David, de 16 anos, oriundo de Connecticut.

(Reportagem de Ian Simpson)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOCUPECAPITOLIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.