Mulher que passou oito dias presa no carro se recupera

Tanya Rider, de 33 anos, foi resgatada com a ajuda de um sinal de telefone celular na manhã de quinta-feira

EFE

29 de setembro de 2007 | 01h38

Uma mulher que passou oito dias presa dentro de seu carro 4x4 que caiu num barranco em Seattle (Estados Unidos) está se recuperando de lesões graves, informaram seus médicos. Tanya Rider, de 33 anos, foi resgatada na quinta-feira. Ela foi encontrada desidratada, no fundo de um barranco, em Maple Valley, um subúrbio de Seattle (Washington). Rider ficou presa no veículo e permaneceu no barranco durante oito dias. Após o resgate, a mulher foi levada ao Centro Médico de Harborview, em Seattle, onde se encontra em estado grave. Durante uma entrevista coletiva, a médica Lisa McIntyre explicou que a paciente sofre de insuficiência renal devido à desidratação e às lesões musculares causadas pelo acidente. Rider "ainda não está fora de perigo", ressaltou McIntyre, e está recebendo soro e sedativos, além de respirar com a ajuda de aparelhos. McIntyre informou que durante o acidente Rider fraturou a clavícula e deslocou o ombro. Além disso, a posição em que ficou durante tantos dias provocou chagas. Ela também tem lesões em uma perna, mas a médica disse que por enquanto é difícil prever se será preciso amputar o membro. Rider, segundo a médica, sobreviveu por ser jovem, gozar de boa saúde e, principalmente, porque utilizava cinto de segurança. No entanto, o marido de Rider, Tom, se queixou neste sábado da burocracia que enfrentou para levar a Polícia a iniciar a busca de sua mulher. Rider desapareceu no dia 19, quando voltava para casa, após sua jornada de trabalho num supermercado. As autoridades encontraram seu carro ao detectar um sinal de telefone celular na manhã de quinta-feira. 

Tudo o que sabemos sobre:
acidenteresgateSeattle

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.