Pablo Martinez Monsivais/AP
Pablo Martinez Monsivais/AP

'Não estamos em guerra com o Islã', diz Obama na Turquia

Na primeira visita a um país muçulmano, presidente americano tenta dissociar terrorismo da religião

Agências internacionais,

06 de abril de 2009 | 10h01

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse em discurso ao parlamento turco nesta segunda-feira, 6, em Ancara que seu país não está em guerra com o Islã. O americano ainda afirmou que não quer que a relação dos EUA com os muçulmanos seja definida pela luta contra a rede terrorista Al-Qaeda.

 

Em visita à Turquia, Obama manifestou ainda seu interesse em colaborar com o governo turco na elaboração de uma estratégia que permita uma aproximação com o mundo muçulmano. "Quero ser o mais claro possível: Não estamos em guerra com o Islã", disse Obama.

 

Para o presidente, a parceria entre os EUA e o mundo muçulmano é crucial para combater o terrorismo, que ele qualificou como uma ideologia marginal que pessoas de todos os credos rejeitam.

 

"Uma aproximação ampla deve ser baseada em respeito mútuo e interesses similares", disse Obama, que prometeu escutar as demandas dos países muçulmanos para resolver mal entendidos.

 

Irã e Israel

 

O presidente americano ainda falou sobre o programa nuclear iraniano e sobre a questão palestina. Obama alertou que Teerã deve escolher entre construir armas e um futuro melhor para os iranianos. Ele também prometeu buscar ativamente a criação de um Estado palestino.

 

"Não devemos nos entregar ao pessimismo e à desconfiança. Devemos perseguir qualquer oportunidade para o progresso", disse, em sua primeira referência pública ao novo governo de direita de Israel.

Tudo o que sabemos sobre:
ObamaTurquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.