Neve obriga 500 a passarem a noite em aeroporto nos EUA

Tempestades provocam suspensão de mais de 100 vôos no aeroporto de Chicago, o 2.º mais movimentado do país

Efe,

24 de dezembro de 2008 | 16h11

Mais de 500 pessoas passaram a noite no Aeroporto Internacional O'Hare de Chicago, enquanto duas tempestades obrigaram nesta quarta-feira, 24, novamente à suspensão de vôos e cobriram de neve desde a costa oeste até o centro dos Estados Unidos. As companhias aéreas cancelaram 100 vôos no aeroporto de Chicago, o segundo mais movimentado do país, à espera de que a tempestade que cobriu de neve a cidade e os condados Will e Grundy se afaste, informaram autoridades locais.   O alerta de tempestade, emitido pelo Serviço Meteorológico Nacional, continuará em vigor até as 21h (de Brasília) desta quarta na região de Chicago. No aeroporto O'Hare, o acúmulo de neve alcançou os 120 milímetros. Os meteorologistas advertiram de inundações na zona do rio Kankakee, perto de Wilmington, como conseqüência dos açudes gerados pelas barreiras de gelo.   Enquanto o meio-oeste aguarda mais nevascas, o noroeste do país tem uma previsão, sob a segunda tempestade invernal, de alcançar os 550 milímetros de neve na cadeia Cascade. O inverno intenso já começou a levar chuva e neve e gelo em direção ao nordeste, e as autoridades locais informaram sobre acidentes de trânsito em Massachusetts e Pensilvânia, causados principalmente pelo gelo nas vias.   Pelo menos 15 pessoas morreram na terça-feira em acidentes relacionados à chuva e ao gelo: quatro em Indiana, outras quatro em Kentucky, dois no Missouri, dois no Kansas, uma em Oklahoma, uma em Ohio e outra na Virgínia Ocidental.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAChicago

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.