Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Novo governador de NY admite caso extraconjugal no passado

David Paterson e esposa revelam traições e afirmam que sessões de aconselhamento ajudaram o relacionamento

REUTERS

18 de março de 2008 | 11h30

O novo governador do Estado de Nova York, David Paterson, que tomou posse após seu antecessor ter renunciado em meio a um escândalo sexual, admitiu na edição desta terça-feira, 18, do jornal New York Daily News que ele e sua mulher tiveram casos extraconjugais alguns anos atrás.   Veja também: EUA impedem deportação de brasileira envolvida Escândalos sexuais na política americana   Paterson, 53, ex-vice-governador do Estado que tomou posse na segunda-feira no lugar de Eliot Spitzer, afirmou à publicação que aceitava falar de seus problemas no casamento em resposta a boatos sobre sua vida particular que circularam entre repórteres em Albany, capital do Estado. O novo dirigente negou que tenha um filho fora de seu casamento. Ele disse que as autoridades do primeiro escalão do governo estavam sujeitas a um maior controle sobre suas vidas particulares, especialmente em vista da renúncia de Spitzer. O hoje ex-governador deixou seu cargo após uma reportagem do The New York Times ter dito que Spitzer era alvo de uma investigação federal por ter solicitado os serviços de uma rede de prostituição. "Em um determinado momento, parecia que meu casamento acabaria", disse Paterson ao Daily News. "Mas eu comecei a realizar sessões de aconselhamento e nós decidimos que desejávamos fazê-lo funcionar. Michelle sabe de tudo que aconteceu." Michelle Paterson, 46, participou da entrevista concedida ao jornal pelo marido, afirmando: "Como acontece com a maior parte dos casamentos, nós enfrentamos um período difícil. O mais importante é que os nossos filhos vejam que conseguimos resolver os problemas." Segundo a reportagem, o governador manteve um caso amoroso com uma mulher não identificada até 2001, durante dois ou três anos no total, hospedando-se algumas vezes em um hotel da área de Upper West Side de Manhattan. O jornal não forneceu detalhes sobre o caso extraconjugal de Michelle Paterson. O governador, que à época ocupava o cargo de senador estadual, disse nunca ter usado verbas públicas para pagar por questões de interesse pessoal. O gabinete dele não quis se manifestar sobre o assunto.

Tudo o que sabemos sobre:
EUANova YorkDavid Paterson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.