Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Novo governador promete 'encaminhar' Nova York

Prestes a assumir o cargo, David Paterson se compromete a superar o escândalo da renúncia de Eliot Spitzer

Associated Press,

13 de março de 2008 | 18h50

Após o escândalo da renúncia do governador Eliot Spitzer, o novo governante de Nova York, David Paterson, prometeu nesta quinta-feira, 13, "colocar o Estado nos trilhos" e superar o escândalo que abalou os Estados Unidos.  Veja também:Pivô da crise de Spitzer 'não quer ser considerada um monstro' Em entrevista coletiva no Capitólio, o vice-governador afirmou que disse a Spitzer estar apto para assumir o governo do Estado. "Prometi ao governador que me dedicaria ao povo deste grande Estado, e que teremos estabilidade para continuarmos a enfrentar os desafios", declarou.  "Agora temos que reencaminhar Nova York", acrescenta o novo governador, que assumirá o cargo na próxima segunda-feira, 17.  Paterson se tornará o primeiro governador negro do Estado. Uma de suas primeiras tarefas será negociar um acordo para um déficit de US$ 4,7 bilhões e elaborar um plano de contas de US$ 124 milhões antes do prazo de 1º de abril. "Não podemos desperdiçar nem um segundo", disse. Spitzer, de 48 anos, casado e com três filhas adolescentes, renunciou na quarta-feira, 12, com a revelação de que havia gasto milhares de dólares com prostitutas de luxo. O escândalo causou grande repercussão no Estado, onde o governador foi eleito há 14 meses sob uma imagem intacta e de luta contra a corrupção.  O ex-governador pode enfrentar processos penais e ter cassada sua licença de advogado. "Simplesmente lhe disse que lamento muito", afirmou Paterson, em relação ao escândalo. "Ele (Spitzer) continua sendo minha inspiração", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.