Novos tornados deixam 4 mortos na região central dos EUA

Tornados, vendavais e granizo atingiram na sexta-feira a faixa central dos Estados Unidos, deixando pelo menos quatro mortos em Indiana.

TIM GHIANNI, REUTERS

02 de março de 2012 | 22h08

Mais de 30 tornados foram relatados na região, causando danos em cinco Estados (Alabama, Tennessee, Illinois, Indiana e Kentucky), segundo o Serviço Meteorológico Nacional, que orientou os moradores a procurarem refúgio e evitarem ficar em ruas e estradas.

Nesta semana, outros tornados haviam matado 13 pessoas em Kansas, Missouri, Illinois e Tennessee.

Huntsville, no Alabama, atingida em abril de 2011 por uma letal série de tornados, voltou a ser castigada na sexta-feira. Um funcionário da defesa civil disse que sete pessoas foram hospitalizadas.

"Há falta de energia e queda de postes", disse o meteorologista Chris Darden, do Serviço Nacional. "Houve duas tempestades que cruzaram a área, muito próximas, quase grudadas uma à outra."

O trajeto da tempestade perto de Huntsville foi muito semelhante ao do devastador tornado de 27 de abril do ano passado. Naquele mês, 364 pessoas foram mortas por tornados no Alabama e Mississippi.

A penitenciária de Limestone estava no trajeto da tempestade de sexta-feira, segundo autoridades do Alabama. O vento forte arrancou o telhado de duas alas com cerca de 500 detentos, e danificou parte da cerca externa, um anexo prisional e uma cantina.

"Há segurança adicional no local e se dirigindo para o local, então não há uma questão de segurança pública", disse Brian Corbett, porta-voz do Departamento Correcional do Alabama.

Os meteorologistas alertaram que há condições propícias para o surgimento de mais tornados, o que levou as autoridades do Alabama e Tennessee a fecharem escolas e emitirem alertas.

Na sexta-feira, houve registro de pedras de granizo do tamanho de bolas de golfe ou até de beisebol em Missouri. Illinois, Indiana, Kentucky, Tennessee e Carolina do Norte também tiveram granizo.

Tudo o que sabemos sobre:
EUATORNADOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.