Obama anuncia mudanças em monitoramento para reduzir segredos

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta sexta-feira que a reforma nos programas de monitoramento norte-americanos vão incluir novas regras para o uso das Cartas de Segurança Nacional, que obrigam empresas a fornecer informações ao governo sem saberem o motivo da investigação.

Reuters

17 de janeiro de 2014 | 15h20

Obama disse que, no futuro, o segredo dessas cartas vai terminar em um determinado período de tempo, a menos que o governo demonstre a real necessidade de manter as informações secretas.

Obama disse ainda que as agências de inteligência dos EUA só vão coletar dados em grande escala com o propósito de enfrentar o terrorismo, proteger tropas e aliados e combater o crime.

(Reportagem de Jeff Mason, Steve Holland e Susan Heavey)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOBAMAINTELIGENCIAMUDANCAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.