Obama anuncia novas sanções dos EUA contra Rússia por Ucrânia

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou que os Estados Unidos vão impor novas sanções contra a Rússia nesta segunda-feira, atingindo cidadãos e empresas, devido à crise na Ucrânia, uma medida que deve ser seguida pela União Europeia.

Reuters

28 de abril de 2014 | 07h30

Obama disse que as novas sanções vão restringir as exportações militares de alta tecnologia da Rússia, e alertou que uma próxima fase pode representar sanções "setoriais" mais amplas contra a economia russa, atingindo setores como o bancário e o de defesa, se Moscou continuar com a "agressão" contra a Ucrânia.

"Ainda hoje, será feito um anúncio e posso dizer-lhes que vai ampliar as sanções já existentes", disse Obama em entrevista coletiva em Manila durante visita às Filipinas. "Estas sanções representam o próximo estágio de um esforço calibrado para mudar o comportamento da Rússia."

As sanções têm como objetivo punir Moscou por não cumprir o acordo para reduzir a tensão na Ucrânia, onde separatistas pró-Rússia tomaram diversos prédios do governo ucraniano.

(Por Matt Spetalnick e Mark Felsenthal)

Tudo o que sabemos sobre:
EUARUSSIAOBAMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.