Obama busca propostas para conter violência armada nos Estados Unidos

O presidente norte-americano, Barack Obama, disse nesta quarta-feira que está buscando recomendações políticas concretas até janeiro com o objetivo de conter a violência armada nos Estados Unidos.

Reuters

19 de dezembro de 2012 | 18h11

Obama, ao anunciar formalmente um esforço para criar tais soluções após o tiroteio de sexta-feira em uma escola primária em Connecticut, também pediu que o Congresso aborde rapidamente a questão no próximo ano.

"Se houver mesmo alguma coisa que nós possamos fazer para evitar um evento desses, temos uma profunda obrigação, todos nós, de tentar", disse ele a jornalistas na Casa Branca.

O esforço vai ser liderado pelo vice-presidente do país, Joe Biden, e faz parte de um apelo de Obama por ações concretas após o massacre de 26 pessoas, incluindo 20 crianças, em uma escola em Newtown, Connecticut.

Apesar da comissão de Biden estar encarregada de criar propostas específicas, Obama disse que as pessoas não deveriam ser capazes de comprar armas de assalto tão facilmente e que lacunas legais para a venda de armas deveriam ser preenchidas.

(Reportagem de Susan Heavey)

Mais conteúdo sobre:
EUAOBAMAPROPOSTAARMAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.