Obama cobra fechamento de Guantánamo este ano

O presidente norte-americano, Barack Obama, disse na terça-feira que 2014 deve ser o ano para fechar finalmente a prisão dos Estados Unidos na Baía de Guantánamo, à medida que o país reduz seu papel militar no Afeganistão e se afasta do "permanente pé de guerra".

Reuters

29 de janeiro de 2014 | 07h48

Em seu discurso anual do Estado da União, Obama renovou a antiga promessa, que remonta ao início de sua Presidência há cinco anos, de fechar a prisão na base naval dos EUA em Cuba, que é alvo de condenação internacional.

Obama pediu ao Congresso que tome medidas para ajudá-lo a fechar Guantánamo.

"Este precisa ser o ano para o Congresso retirar as restrições remanescentes sobre transferências de detentos e para fecharmos a prisão de Guantánamo", disse Obama. "Porque nós combatemos o terrorismo não apenas através da inteligência e da ação militar, mas permanecendo fiéis aos nossos ideais constitucionais e dando um exemplo para o resto do mundo."

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOBAMAGUANTANAMOFECHAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.