Obama comemora pouso em Marte e promete manter investimentos

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, cumprimentou na segunda-feira os cientistas da Nasa pelo pouso da sonda Curiosity em Marte, prometeu manter os investimentos no programa espacial norte-americana e pediu, em tom de brincadeira, para ser avisado em caso de contato com algum marciano.

Reuters

13 de agosto de 2012 | 20h48

Em telefonema do avião presidencial Força Aérea Um para o Laboratório de Propulsão a Jato em Pasadena, Obama elogiou o "incrível sucesso" no pouso do Curiosity, na semana passada.

"Por meio do dedicado esforço de vocês, a Curiosity cravou sua descida e capturou a atenção e a imaginação de milhões de pessoas", disse Obama.

O complexo pouso pré-programado ocorreu em ótima hora para a Nasa, que sofre com cortes nos orçamentos científicos e com o fim do seu programa de ônibus espaciais, que funcionou durante 30 anos.

Obama, que prioriza a engenharia, a matemática e as ciências como peças centrais da sua política educacional, não especificou planos financeiros, mas ofereceu à Nasa um "compromisso pessoal de proteger esses investimentos críticos em ciência e tecnologia". Ele disse também que a sonda deve motivar mais atividades sobre Marte, inclusive "in loco".

"Nossa expectativa é de que a Curiosity vai nos dizer coisas que não sabíamos antes, e que lançará as bases para uma empreitada ainda mais audaciosa no futuro, a saber, a missão humana para o Planeta Vermelho", disse o presidente.

(Reportagem de Jeff Mason)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOBAMAMARTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.