Obama criticará resgates e benefícios em discurso no Congresso

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, criticará nesta terça-feira as brechas fiscais para os ricos e outros "benefícios" em seu discurso do Estado da União, dizendo que os mais endinheirados devem fazer "a sua parte" pela economia, segundo trechos do discurso divulgados pela Casa Branca.

REUTERS

24 de janeiro de 2012 | 21h35

"Milhões de norte-americanos que trabalham duro e jogam sob as regras todos os dias merecem um governo e um sistema financeiro que façam a mesma coisa. É hora de aplicar as mesmas regras de cima para baixo: sem resgates, sem benefícios, sem subterfúgios", segundo trechos do discurso.

"Um Estados Unidos feito para durar exige a responsabilidade de todos", acrescentou.

No discurso, que será pronunciado no Congresso à meia-noite (horário de Brasília), Obama também pedirá mais investimentos em produtos de alta tecnologia como um motor para o emprego no país e ressaltará a necessidade de uma maior produção local de energia para que a segurança e a prosperidade dos Estados Unidos "não permaneçam ligadas a regiões tão instáveis do mundo."

(Reportagem de Laura MacInnis e Alister Bull)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOBAMADISCURSO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.