Obama diz a Poroshenko que intervenção russa na Ucrânia é 'inaceitável'

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse ao presidente ucraniano, Petro Poroshenko, que qualquer intervenção russa na Ucrânia sem o consentimento de Kiev seria "inaceitável" e uma violação do direito internacional, disse a Casa Branca nesta segunda-feira.

REUTERS

11 de agosto de 2014 | 16h49

Poroshenko, em um telefonema, disse a Obama que tem havido bombardeios contínuos da Rússia contra o território ucraniano, de acordo com a Casa Branca. Obama pediu a Poroshenko moderação em operações militares a fim de evitar vítimas civis, acrescentou.

(Reportagem de Mark Felsenthal)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAUCRANIAINTERVENCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.